Guarda flores entre as paginas dos livros achando que quando secarem seus sonhos se realizarão....... desenha flores nas aguas do rio e vê formas nas nuvens que passam..... Não é louca..... apenas não gosta do mundo que vive .Quer sair.....mais sabe que morrera nele.......um dia...... Adriana Martins

Amigos


Acordei dentro da neblina que me  cerca
olhando a  vida  incerta
nesses caminhos  que  escolhi para  mim
dos   gritos  que  calo 
das  palavras  que  não   falo
dos  pensamentos que me  levam  a  direção contraditorios
sou  vida  que   renasce a  cada   dia 
abrindo  minhas  asas  para   voos nunca   imaginados
sou feita de   sentimentos guardados
congelados
num canto nunca inviolados
Olho a  vida  com olhos  frios durante o  dia
a  noite  me  trasformo
volto a ser poeta,
andarilha
esqueço a  dor e  a  tristeza
mais.....
adormeço sempre com   apenas  uma certeza
nada  vai  mudar totalmente
vou  continuar  a  atravessar  fronteiras diariamente 
ate  que  um  dia me  perca por ai
e  não  volte  nunca  mais  aqui
nem   ali 
é  que resolvi descansar e morri

4 comentários:

  1. Não nos podemos perder... temos que nos encontrar...
    Magnífico poema, gostei imenso das tuas palavras.
    Adriana, minha querida amiga, desejo-te um Feliz Natal e um ano de 2012 cheio de coisas boas para ti e para a tua família.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Adriana, desejo a ti, teus familiares e todos os visitantes do teu blog um Feliz Natal. Aproveito para informar que dia 02 de janeiro estreia Urbanascidades 2012, igual mas...diferente.
    Paulo Bettanin.

    ResponderExcluir
  3. Adriana, eu agradeço pelos poemas, pelas conversar longas, agradeço por sua amizade tão pura, tão sincera, cercada de uma magia de voo de borboletas, que você gosta tanto. Desejo a você um Natal repleto de sonhos realizados,que esse ano você possa encontrar um amor e que esse amor seja eu, beijos

    ResponderExcluir