Guarda flores entre as paginas dos livros achando que quando secarem seus sonhos se realizarão....... desenha flores nas aguas do rio e vê formas nas nuvens que passam..... Não é louca..... apenas não gosta do mundo que vive .Quer sair.....mais sabe que morrera nele.......um dia...... Adriana Martins

Amigos


a cor que separa nossos momentos
na dor que distancia,
no preto final,
no branco nupcial,
surge valores,
respeito, cumplicidade, amor,
que antes não sabíamos,
ou sabíamos e sobre uma névoa fina,
tentamos esconder,
amadurecer até o momento que fica doce,
e, qual manhã emerge,
sem que possamos donos ser,
empurra nossas estrelas mundo abaixo,
onde será nosso local, nosso lar faltante
onde qual pés descalços, mãos dadas,
sentirá suave relva doce,
onde corpos molhados de desejos antigos,
de duas pessoas unidas em momentos escondidos
nas madrugadas azuis,
nos dedos tremulos do pecado,
vivem hoje, juntas no universo dos versos,
onde a distancia mais curta entre dois pontos
onde menos frases escritas,
mais palavras ditas,
onde numa junta de letras estendidas
em linhas paralelas
se fará esta frase,
que ainda em branco,
de preto se pinta:
Quantas saudades de você!
e, essa  saudade ainda  hoje existe
perdida em  madrugadas insones
em  momentos e solidão
onde  lembro esse amor que vivi
Superei muitas coisas na  vida
menos essa saudade  infinita
essa distancia  sofrida
Não tenho  direito a  você
sou escuridão...você a luz
sou a  morte...você  a vida
ficou em    mim o  amor 
e
essa saudade infinita.....
te  amo ainda.......

Um comentário:

  1. Minha querida Adriana, prazer imenso vir aqui,sinto muitas saudades suas, de seu riso, das coisas loucas que você fala,e gosto muito de ficar por aqui lendo um pouco de você. Nossa Goias esta linda nesse Natal, gostaria que fizesse uma poesia falando dela e dos lugares que você visitou da ultima vez que veio aqui, o Centro Academico de Cora Coralina vai ser inaugurado em fevereiro e conto com você aqui, venha minha querida, sinto muitas saudades suas, bjs

    ResponderExcluir