Guarda flores entre as paginas dos livros achando que quando secarem seus sonhos se realizarão....... desenha flores nas aguas do rio e vê formas nas nuvens que passam..... Não é louca..... apenas não gosta do mundo que vive .Quer sair.....mais sabe que morrera nele.......um dia...... Adriana Martins

Amigos


Campos....volto sempre
renovo forças
me visto de festa
Campos que te amo tanto
Dos canaviais verdes que ondulam com o vento
Do rio Paraíba do Sul
que corta a cidade ao meio
Hoje tranquilo com suas águas traiçoeiras

outras vezes furioso.....águas barrentas
invadindo a cidade...
tomando as terras que foram tiradas

rio que luta para não morrer
as vezes suas águas ficam cobertas de espumas
mais parecendo fantasmas que voltam do passado
é a poluição das Usinas
é a falta de conciencia das pessoas
Campos de Goytacazes..
com seus casarões coloniais
a maioria em ruínas
mostrando a época das riquezas
dos engenhos de cana de açuçar
alguma coisa mudou...
menos o trabalho escravo
que as autoridades ignoram
e ...continua o mesmo,
só que sem as correntes e grilhões
mais
a mesma miséria e crueldade
ignorada por todos......
Campos .....de sua bacia onde jorra o ouro negro
o pétroleo que trouxe a cidade
a urbanização luxuosa
que constrata com a miséria dos barracos dos cortadores de cana
na entrada ca cidade.........
onde crianças ,velhos e jovens
se misturam nas portas das casas
sem esperança de um futuro diferente.....
Amo Campos desde menina
quando vinha com meu pai
As lembranças me tomam assim que chego aqui
Me vejo ainda criança
brincando no velho casarão da Usina de açúcar

com suas janelas e portas escancaradas
onde passaros faziam ninhos
e revoavam no final da tarde
Ali eu era o que quisesse....rainha...fada......borboleta
Hoje somente ruínas...mais meus sonhos
ainda presentes e vivos
Já não posso mais ser rainha ou fada
mais continuo borboleta
mutante........
refazendo sempre minha vida......
Campos que te amo tanto
onde venho quando estou triste
e volto renovada
é um mergulho no tempo
e quem sabe um dia
lanço meu corpo aqui nessa terra
e descanso de vez.......
Nessa terra que tem cheiro adocicado
e fica no ar nas tarde preguiçosas e mornas
Amo a velha ponte de ferro,
por onde os trabalhadores atravessam de madrugada
Dos casarões tombados
Das noites alegres na Pelinca
gostosa com jeito de cidade do interior...
.Campos de Goytacazes
é preciso muito pouco para amar você
Basta olhar da ponta do Convento da Ajuda
Ver esse rio que amo
e as aves que planam
no entardecer
Basta olhar o por do sol da ponte velha
caminhar na beira rio quando ainda é madrugada
escutar as historias..
.Campos...simplesmente...amo você

Nenhum comentário:

Postar um comentário