Guarda flores entre as paginas dos livros achando que quando secarem seus sonhos se realizarão....... desenha flores nas aguas do rio e vê formas nas nuvens que passam..... Não é louca..... apenas não gosta do mundo que vive .Quer sair.....mais sabe que morrera nele.......um dia...... Adriana Martins

Amigos


palavras que não saem,
que se misturam na mente,
feito pó em poeira,
feito poesia sem rimas,
são mãos agora,
que não escrevem,
Mãos que choram,
sou carregado pela dor,
de aceno da partida,
sento na poltrona de uma carga,
sou a parte externa do
que fica entre ontem e amanha,
sou piloto sem direção da vida que construi,
não leio em mapas,
não sou barqueiro,
fui, pelo arqueiro alvejado,
que pontaria,
e meu coração agora vaza...
Você, sentado na estação por onde passei,
sorrateiro me espreitou,
com flechas incandescentes de paixão,
me derrubou,
e agora?
sangro a dor que carregava,
vejo hoje
mina em mim algo estranho,
que não sei,
que não dói,
só rói um tempo que não quero lembrar,
destrói uma saudade negra,
enquanto eu,
de malas em malas,
ruas e estradas,
atravessei céu e mares,
numa fuga transparente
você, .
disfarçado de não sei o que
na janela,
tirando fotos minhas,
sentada agora na chuva,
chute agua em mim, me lava deste sabor do pó
da poeira,
começa a dar minhas novas rimas,
me da um novo norte,
porque com você quem precisara de mapas pra encontrar o caminho?
Você é rimas, malas, caminhos.
Meus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário