Guarda flores entre as paginas dos livros achando que quando secarem seus sonhos se realizarão....... desenha flores nas aguas do rio e vê formas nas nuvens que passam..... Não é louca..... apenas não gosta do mundo que vive .Quer sair.....mais sabe que morrera nele.......um dia...... Adriana Martins

Amigos


Hoje brindo as mulheres da rua

das sexta feiras de orgia

as prostitutas e as vadias

que se embebedam de falsa alegria......
dos prazeres vagabundos
de quem vive nesse mundo

Brindo as honestas dissimuladas

que ficam pelas calçadas

disfarçando, mais animadas

para uma noite abonadas........

nos segredos dos andantes

saciando seus desejos

na indolencia da vida

vazia

futil

e eu aqui olhando

o movimento da noite

bebendo a alegria fingida

dessas noites vazias

onde não se tem alegrias

onde apenas se tem fantasias

Brindo as escancaradas

as prostitutas e as vadias

que curtem a vida

sem hipocrisia


rodando de mesa em mesas

oferecendo o corpo ja gasto


rodando de camas e camas

fazendo sexo por grana.....

sem prazer

ou desejo
apenas sobrevivencia
das noites de demencia

e quando o dia amanhece

ainda estou aqui sentada

bebendo minha alegria

vendo as caras cansadas

dessa noitada vazia

Brindo novamente as prostitudas ,

as honestas dissimuladas

e
as vadias

damas da noite

nessa cidade vazia......


brindo ao sol que nasce


se despedindo da lua

que foi a dona das ruas

e das mulheres usadas

descartadas

abandonadas

nessa vida danada...............


Um comentário:

  1. Boa noite minha linda, adorei!! gosto quando você fica irreverente, beijos

    ResponderExcluir