Guarda flores entre as paginas dos livros achando que quando secarem seus sonhos se realizarão....... desenha flores nas aguas do rio e vê formas nas nuvens que passam..... Não é louca..... apenas não gosta do mundo que vive .Quer sair.....mais sabe que morrera nele.......um dia...... Adriana Martins

Amigos


Estou na beira do abismo e olho para baixo.
Há um mundo infinito aos meus pés e acima da minha cabeça.
Se cheguei até aqui foi com meu próprio esforço, com meus próprios pés.

Olho para trás e vejo a estrada que percorri,
trouxe muitas coisas desse caminho e ainda carrego sua poeira nos meus pés.
Eles doem.
Mas é por isso q estou aqui descansando.

Há uma estrada que dá a volta no abismo
Ela tem seus percausos, mas é tranquila e segura.
Seguindo por ela eu tenho quem me acompanhe, quem segure minha mão.
Mas continuo carregando todo o peso de antes.

Por mais que esse seja um bom caminho eu me pego aqui diante do abismo
Com uma imensa vontade de pular
De largar o peso e aprender como os pássaros a voar
E tocar o infinito do céu e o topo da montanha

E correr o risco de ter as asas não formadas
E cair directo para o infinito
Purificar o corpo nas águas do rio que corre no fundo do abismo
Lavado de tudo, lavado da poeira da estrada

Nenhum comentário:

Postar um comentário